Investigando o Consumo de Lazer por Idosos

Marcelo de Rezende Pinto, Danielle Ramos de Miranda Pereira

Resumo


A partir da constatação de que ainda são incipientes os estudos que buscam investigar a perspectiva cultural do consumo, atrelada à percepção de que pouco se pesquisou sobre o consumo de lazer de consumidores da terceira idade, o artigo tem por objetivo geral apresentar resultados de uma pesquisa empírica cujo objetivo foi investigar como as experiências de consumo nas atividades de lazer por indivíduos da terceira idade interagem com o sistema cultural e simbólico envolvido no fluxo da vida social cotidiana. Para se atingir esses objetivos, adotou-se uma perspectiva interpretativa de investigação, a partir de uma abordagem etnográfica. Os resultados parecem indicar que os processos sociais, desde a construção de relacionamentos entre familiares, amigos e vizinhos até a construção de redes de convivência com integrantes dos clubes de terceira constituem-se os principais processos presentes nas atividades de lazer desses indivíduos.

Palavras-chave


Idosos; Consumo; Lazer

Referências


Andion, C., & Serva, M. (2006). A Etnografia e os Estudos Organizacionais. In C. K. Godoi, R. Bandeira-de-Mello, A. B. Silva (Org.) Pesquisa Qualitativa em Estudos Organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos (pp. 147-179). São Paulo: Saraiva.

Arnould, E., & Thompson, C. J. (2005). Consumer Culture Theory (CCT): Twenty Years of Research. Journal of Consumer Research, 31, 868-882.

Arnould, E., & Thompson, C. J. (2007) Consumer Culture Theory (and we really mean): Dilemmas and opportunities posed by an academic branding strategy. In R. W. Belk, J. F. Sherry Jr. (Org.) Consumer Culture Theory. Oxford: Elsevier.

Barbosa, L. (2006). Apresentação. In L. Barbosa & C. Campbell (Org). Cultura, Consumo e Identidade (pp. 7-18). Rio de Janeiro: Editora FGV.

Barbosa, L., & Campbell, C. (2006). O Estudo do Consumo nas Ciências Sociais Contemporâneas. In L. Barbosa & C. Campbell (Org). Cultura, Consumo e Identidade. (pp. 21-44). Rio de Janeiro: Editora FGV.

Barbosa, L., Portilho, F., & Veloso, L. (2009). Apresentação. In Barbosa, L., Portilho, F., & Veloso, L. (org.) Consumo: Cosmologias e Sociabilidades. Rio de Janeiro: Mauad X.

Bardin, L. (1977). Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Bourdieu, P. (1989). O Poder Simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Bourdieu, P. (2007a). A Economia das Trocas Simbólicas. São Paulo: Perspectiva.

Bourdieu, P. (2007b). A Distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: Edusp; Porto Alegre: Zouk.

Brenner, A. K., Dayrell, J., & Carrano, P. (2008) Culturas do lazer e do tempo livre dos jovens brasileiros. In H. W. Abramo & P. P. M. Branco (Org.). Retratos da juventude brasileira: análises de uma pesquisa nacional. São Paulo: Fundação Perseu Abramo.

Campbell, C. (2001). A Ética Romântica e o Espírito do Consumismo Moderno. Rio de Janeiro: Rocco.

Desjeux, D. (2011). O Consumo: Abordagens em Ciências Sociais. Maceió-AL: EDUFAL.

Dumazedier, J. (1973). Lazer e Cultura Popular. São Paulo: Perspectiva.

Durham, E. R. (1986). A Pesquisa Antropológica com Populações Urbanas: Problemas e perspectivas. In R. C. L. Cardoso. A Aventura Antropológica: Teoria e pesquisa. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Erbolato, R. M. P. L. (2006). Relações sociais na velhice. In E. V. Freitas, L. PY, L., F. A. X. Cançado, J. Doll, & M. L. Gorzoni. Tratado de Geriatria e Gerontologia (2ª ed.) Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

Ferrigno, J. C., Leite, M. L. C. B., & Abigail, A. (2006). Centros e grupos de convivência de idosos: da conquista do direito ao lazer ao exercício da cidadania. In E. V. Freitas, L. PY, L., F. A. X. Cançado, J. Doll, & M. L. Gorzoni. Tratado de Geriatria e Gerontologia (2ª ed.) Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

Goldman, S. N. (2006). Envelhecimento e inclusão digital. In E. V. Freitas, L. PY, L., F. A. X. Cançado, J. Doll, & M. L. Gorzoni. Tratado de Geriatria e Gerontologia (2ª ed.) Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

Guimarães, R. M. (2006). O envelhecimento: um processo pessoal? In E. V. Freitas, L. PY, L., F. A. X. Cançado, J. Doll, & M. L. Gorzoni. Tratado de Geriatria e Gerontologia (2ª ed.) Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

Kozinets, R. V. (2001). Utopian Enterprise: Articulating the meaning of Star Trek’s culture of consumption. Journal of Consumer Research, 28, 67-89.

Laburthe-Tolra, P., & Warnier, J. (1997). Etnologia-Antropologia. Petrópolis-RJ: Vozes.

Leitão, D. K., Lima, D. N. O., & Machado, R. P. (2006). Introdução. In D. K. Leitão, D. N. O. Lima, & R. P Machado. Antropologia & Consumo: Diálogos entre Brasil e Argentina. Porto Alegre: AGE.

Lopes, R. G. C. (2007). Imagem e auto-imagem: da homogeneidade da velhice para a heterogeneidade das vivências. In A. L. Neri (Org.) Idosos no Brasil: vivências, desafios e expectativas na terceira idade. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo.

Marcellino, N. C. (1987). Lazer e educação. Campinas, SP: Papirus.

Marcellino, N. C. (2000). Estudos do lazer: uma introdução (2ª ed.). Campinas, SP: Autores Associados.

Marcellino, N. C. (2007). Lazer e Cultura. Campinas-SP: Autores Associados.

Marcellino, N. C. (2008). Políticas de lazer: mercadores ou educadores? Os cínicos bobos da corte. In N. C. Marcellino (Org.). Políticas públicas de lazer. Campinas: Alínea.

Melo, V. A. (2010). Contribuições da História para o estudo do lazer. In V. A. Melo (Org.) Lazer: olhares multidisciplinares. Rio de Janeiro: Alinea.

Miller, D. (2002). Teoria das Compras: o que orienta as escolhas dos consumidores. São Paulo: Nobel.

Moreira, M. M. (2004, setembro). O Envelhecimento da População Brasileira em Nível Regional: 1940-2050. Anais do Encontro Nacional de Estudos Populacionais, Caxambu, MG: Brasil, 11.

Motta, A. B. (2006). Visão antropológica do envelhecimento. In E. V. Freitas, L. PY, L., F. A. X. Cançado, J. Doll, & M. L. Gorzoni. Tratado de Geriatria e Gerontologia. (2ª ed.) Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

Neri, A. L. (2007). Atitudes e Preconceitos em relação à velhice. In A. L. Neri (Org.) Idosos no Brasil: vivências, desafios e expectativas na terceira idade. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo.

Rocha, E., & Barros, C. F. P. (2004, setembro). Dimensões Culturais do Marketing: teoria antropológica, estudos etnográficos e comportamento do consumidor. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração, Curitiba, PR, Brasil, 28.

Rocha, A., & Rocha, E. (2007). Paradigma Interpretativo nos Estudos de Consumo: Retrospectiva, Reflexões e uma Agenda de Pesquisas para o Brasil. Revista de Administração de Empresas, 47(1), 71-80.

Slater, D. (2002). Cultura do Consumo e Modernidade. São Paulo: Nobel.

Strauss, A., & Corbin, J. (2008). Pesquisa Qualitativa: Técnicas e procedimentos para o desenvolvimento da teoria fundamentada (2ª ed.). Porto Alegre: Artmed.

Taschner, G. B. (2000). Lazer, Cultura e Consumo. Revista de Administração de Empresas, 40(4), 38-47.

Unger, L. S., & Kernan, J. B. (1983). On the Meaning of Leisure: an investigation of some determinants of the subjective experience. Journal of Consumer Research, 9(4), 381-392.

Werneck, C. (2000) Lazer, trabalho e educação: relações históricas, questões contemporâneas. Belo Horizonte: Editora UFMG.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review e-ISSN: 2316-932X
Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP, (Brasil). 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.